Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1971.

Meus filhos, Salve Deus!

Quisera hoje, neste augusto enterro do ano de 1971, trazer-vos uma mensagem cheia de paz e tranqüilidade. Porém o tributo de vidas mal distribuídas não me dá a feliz oportunidade.

Vivemos a marcha evolutiva para uma nova civilização. Pela conduta irredutível dessa tribo ainda me é possível dizer: filhos abnegados de Deus, agradeço-vos pela oportunidade que acabaram de oferecer-me. Aqui estou e estarei sempre em espírito e verdade, objetivando, mil vezes agradecendo esta sublime bagagem que trazeis. Vejo-os como pequenos acumuladores de cargas tão iguais!

Filhos, sei que os desenganos, renúncias, dores e saudades de um mundo transcendental vos devoram a alma. Porém, confiante, sei que a miséria ou um infeliz reajuste de tragédia, jamais atingirá vossos corações.

1971! – Quantas vezes, filhos queridos, os vi chorar, os tristes reajustes dos vossos destinos cármicos!… Quantas noites enxuguei os vossos prantos, quantas noites temi pelas vossas reações, nos vossos leitos de enfermidade!… Sim, filhos, foi sempre sutil minha mensagem de pai, às reações de amor, de ira, de medo e de saudades.

Filhos, é rico o presente que me oferecem na alegria e na esperança de um novo 1972. Rico sou, o pai de filhos como vós outros, com tudo de bom e de sublime, e que renunciam um mundo por uma Doutrina do Amanhecer!

Filhos que ainda caminham neste carreiro terrestre: olhai em torno vossos irmãos menos esclarecidos, e erguei a doutrina para uma nova Era: 1972 vos trará prenúncios do renovador Terceiro Milênio.

O homem que tentar fugir de sua meta cármica ou juras transcendentais, será devorado, ou se perderá como pássaro que tenta voar na escuridão da noite!

Filhos, dentro de alguns instantes estareis vivendo 1972, e todo o Universo estará cantando aleluia. Todas as mensagens estarão glorificando o desenvolvimento do Homem, enquanto vós outros, reunidos em um só pensamento, preferis trazer esta rica mensagem ao mais humilde dos pais:

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1972.

Salve Deus!

Ao despedirmo-nos do ano de 1972, devo antes esclarecer-vos, que a humildade e a perseverança dos vossos Espíritos, conduziram-me ao mais alto pedestal de força básica que realizou esta Corporação.

Deveis saber, filhos, da nossa finalidade nesta mensagem, que trazeis dos vossos antepassados a este planeta em desenvolvimento. Assumistes o compromisso desta Era e, portanto, tereis que cumpri-lo, confirmando, em cada coração, o Espírito da Verdade, na missão designada do Terceiro Milênio.

Filhos, voltemos a 1959, quando geograficamente distribuí vossa jornada às árduas estradas, que os conduziram até 1972 e os conduzirão a 1984, onde as grandes dores só encontrarão alívio nos simples olhares extraídos dos vossos corações. Será então que a “Luz Candente” proclamará que é chegada a hora!

Então, o homem desaninhado vagará na escuridão e beijará os vossos pés, sangrentos da caminhada para o encontrar. E vós, filhos meus, luminosos atravessareis as densas nuvens, que irão desabar da sua própria impregnação mediúnica, pois o homem jamais edificará nos seus próprios escombros! (O Céu e a Terra passarão, mas não passarão as minhas palavras”, disse Jesus).

É então que o Espírito Consolador exigirá o vosso compromisso ao socorro final. Que será o homem sem o Espírito Consolador, vendo suas grandezas e seus tesouros submergirem no alvo oceano, quando as bases frágeis das montanhas de gelo cederem e, ao se transformarem em água, liberarem os pequenos seres, que trarão a luta e só serão vencidos pelos vossos conhecimentos científicos, filhos meus!

Que dirá o homem esclarecido quando os grandes aparelhos começarem a surgir no céu?

O trabalho incessante vos livrará das dores. Jesus prescreverá vosso resto cármico, e melhor cumprireis esta missão simétrica. Essa faixa que atravessais no peito, da Cura e do Conhecimento, simboliza o Cristo na Sua caminhada, fronteira vívida da técnica da salvação.

Salve Deus, que assim sereis conhecidos em todo Universo!

1972 sairá do calendário, e ficará marcado em vossos corações, pelas cicatrizes que deixará. Após esta partida, viveremos o bem aventurado 1973 que cautelosamente vos afagará, com o compromisso de aquecer as vossas noites frias. Salve, filhos, o 1973!

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1973.

Meus Filhos:

Sinto palpitar os vossos corações na realização desta Doutrina para uma Nova Era. Filhos do Amanhecer: Justo foi Jesus que pela evolução dos vossos Espíritos, quis vê-los nascer neste país, onde governa o Espírito Espartano, verdadeiro e humano, que permitiu a nós outros caminheiros prosseguir a nossa jornada.

1973! Nestes últimos instantes outras falanges preparam suas estrelas vibratórias, imantrando a terra para receber o iniciático 1974 que sutilmente vem preparar o homem para o Terceiro Milênio, lembrando o profeta e suas profecias, e afirmando também vossas missões nesta nação evangélica.

“Imantrai” filhos, com vosso trabalho, essa faixa que atravessais no peito. É a candeia viva e resplandecente nos caminhos que tereis que percorrer. Cuidai do vosso padrão vibratório, porque de vossas bocas sairão Mantras Luminosos, curadores, como ondas sonoras para alcançar a dor.

Ano de profecia e afirmações, de um velho contemporâneo que neste planeta viu luzes, fincou seu marco, e também nesta terra vos viu. Sua perfeita visão se cumpriu. Não se alarmem quando os primeiros sinais aparecerem no Céu, pois aquele que estiver seguro não será atingido, porque não poderá faltar um só filho deste pai!

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1974.

Salve Deus! Meus Filhos:

Somente a vontade de Deus nos tem permitido afirmações tão claras, no campo vibracional, de um povo esclarecido para uma Nova Era.

Filhos: Não vos apresseis e também não vos abateis pelos rumores. Somente do Céu ouvireis.

Era do Amor e Respeito, do homem que ama o Anjo e, com a mesma intensidade o demônio, sabendo distinguir as duas forças.

Em breves minutos nos chegará o missionário 1975, projetando sobre o Brasil, Arca Evangélica deste planeta, Mantras doutrinários de forças positivas. Então vossas mentes serão impregnadas, pela imagem alegre do Caminheiro das margens do Jordão, de suas curas ao simples toque de seus dedos.

Jesus Cristo não profetizou a sua morte, para não vos ver tristes até que fosse chegada a hora, naquela noite triste de ira nefanda, e, por Deus, prevaleceu o Amor. Não vim, portanto, vos trazer ainda a mensagem de morte, mas sim a tranqüilidade do Caminheiro, para o complemento desta obra.

Filhos do Amanhecer, que já atravessastes a pesada coroa de espinhos e a glória dos mártires: levantai e edificai, pois vosso planeta exigiu a volta do Jaguar. Desenvolvei as vossas mentes e rebrilhai a ciência dos Tumuchys. O mundo, de vós outros espera o jugo final.

Cuidado filhos, não vos precipiteis com os primeiros sinais no Céu, nem com as trevas que surgirão nos horizontes, nem com as águas que subirão ao vosso redor.

Porque sois filhos do Sol e da Lua e, portanto, nada devereis temer. E antes que surja outra mensagem, filhos, o mundo já estará vibrando convosco.

1974! Alegrias, dores, lágrimas, desilusões, também realizações, causa e efeito. Não podemos afirmar se bom ou mal. Apenas nos despedimos, abrindo os braços a este missionário 1975, ano de afirmação doutrinária nos Templos do Amanhecer, rogando a Deus a tolerância para que eu possa sempre viver no coração de todos vós, filhos meus.

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1975.

Meus Filhos, Salve Deus!

Vamos antes nos despedir do ano de 1975, que logo nos deixará e, confiantes em Jesus, na Força do Jaguar, um rico 1976.

Filhos: Muito embora as previsões dos tempos sejam assustadoras, procurai assimilá-las, pois seguimos a marcha evolutiva do homem. Por conseguinte, não há razão em detê-lo na sua nobre conduta. Não atribuais a dor universal pelos reflexos criminais de vossas vidas passadas.

Levai vossas mentes sobre as Planícies Macedônicas, sustentai-vos sobre a Península Peloponense, vibrai no Espírito Espartano, com o punho protetor sobre as vossas cabeças. É a volta do Jaguar de Esparta ao Brasil.

Filhos: Há dois mil e quinhentos anos atrás, Deus já vos preparava para o socorro final. Não temais o fim dos tempos e nem o que dizem os profetas: Lembrai-vos somente do que disse Jesus o Caminheiro: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.

Alertai-vos filhos, não vos abateis pelos falsos rumores, e também não vos arraigueis aos castelos e edifícios ornamentais em vosso redor, de baço brilho, amontoando-se e marginalizando a própria civilização que conquistastes, construída com tantos sacrifícios.

Procurai, filhos, a natureza, buscai o aroma das matas frondosas e os frutos que caem e se perdem no solo deserto. Não deixeis que a natureza se canse e, não mais regando seu solo, seco se rache, enquanto que os falsos profetas, sem penetrar nas leis de causa e efeito repitam: “É sinal dos tempos!”.

Jaguares do Amanhecer! Filhos queridos do meu coração! Alertai-vos para não cairdes no padrão dos demais. As leis físicas que vos chamam à razão, são as mesmas que vos conduzem a Deus. Nunca vos isenteis da culpa, aceitai-a nos vossos destinos cármicos. Sempre vos disse que a dor não vem do Céu e sim das vossas próprias falhas.

Nesse momento, em que os Mantras Divinos estão voltados para a terra, graças à luminosidade desta Corrente, eu, o menor dos Pais, anuncio paz e prosperidade, junto aos primeiros raios de Sol deste Amanhecer.

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1976.

Meus Filhos, Salve Deus!

Sinto-me feliz nesta bendita hora, por vós outros que ainda sois seres humanos atuais, convertidos, educados, desenvolvidos, aptos para resolverem todos os problemas espirituais desta planeta. Serei felicitado por todo esse Universo na oportunidade que me proporcionam.

Filhos queridos do meu coração, seguiremos a marcha evolutiva, e grandes são as realizações que também vos proporcionarei, no conhecimento iniciático nesta Corrente do Amanhecer. Jamais me passará desapercebido cada filho, colocado à caminho de Deus, cada filho que se encaminha ao Altar da Presença Divina, e eleva sua espada aos olhos de Jesus.

Filhos, cada espada que se ergue é uma esperança na conquista de uma Nova Era, e é por ela que Jesus vem impedindo a força dos irrealizados cavaleiros milenares, que vêm cavalgando na ira de uma vingança desproporcionada.

Era do Apocalipse, Jaguares do Amanhecer, tereis vós outros a missão de detê-los e colocá-los a caminho de Deus.

Cada Cavaleiro tem um poder destruidor, e quis a vontade de Deus nos colocar diante desses Cavaleiros, Cavaleiros do Apocalípse, que somente o Amor em vossas Espadas Doutrinárias, da lei física e espiritual, impedirá tão impetuosos Espíritos.

1976! Agradecemos a Deus pela suprema realização doutrinária, e, cautelosamente entraremos no ano de 1977, pedindo a Deus Todo Poderoso o verdadeiro amor fraternal.

Filhos, cuidado com as grandes filas que avançam dizendo estar em busca de Deus, pois o homem em sua maioria busca somente a segurança individual. O homem que tem um haver piedoso não é como vós outros que trabalham para distribuir. Se vos pedirem, dai-lhes ouro e dai-lhes prata, porém, de vós nenhum fio de cabelo de vossa cabeça, pois jamais alguém poderá contaminar-se por vós, querendo dizer com estas palavras: “Comunicar sem participar”.

Continuo vos iluminando com a vida e vos resguardando da morte, sereis vós outros novamente os primeiros conquistadores no limiar do Terceiro Milênio.

Jaguares de todos os tempos, filhos abnegados de Deus, erguei os vossos Espíritos à Majestade Suprema, confiantes nos dias de amor e lutas que vos esperam, rogando a Deus pelos vossos governantes um venturoso 1977.

Espírito Espartano, o mais feliz dos Pais,

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1977.

Meus Filhos, Salve Deus!

Na decorrência de 1977, transformou-se em júbilo a grande jornada de 1959. Filhos queridos do meu coração! Jamais ouviu-se dizer e, com tanta segurança, dos poderes iniciáticos na formação do Homem Luz neste planeta. A dependência total na individualidade do Sol Interior, o Homem Jaguar e sua volta.

Vós outros, filhos meus, que experiência secular os fez voltar, voltar para aquecer o pequeno irmão, quando nas lutas e conquistas, deixastes à mercê das intempéries, do frio e da fome. Porque, só agora, filhos, foi permitido o Jaguar no limiar do Terceiro Milênio.

Jaguar, filho Jaguar! Barreira intransponível do mal, barreira doutrinária. Sim… para a emotivação da vingança secular dos Cavaleiros perdidos, Cavaleiros da guerra, Cavaleiros da discórdia, Cavaleiros das enfermidades, nada representarás se sob a regência desta Pátria Evangélica. Jaguar Sol, Jaguar Luz, Ninfa, Doutrinador, Apará, na eminência extra sensorial, do homem a caminho de Deus.

Jaguar coração de terra, simbolismo perfeito do grande Mestre Arakén, também Jaguar filho de Neiva, na Luz do Amanhecer. Na dependência de uma disciplina doutrinária, vereis em breve o elo de luz unindo o Céu e a Terra.

Não exigirei nada deste vosso sacerdócio, porém, vos prometerei tudo no cumprimento desta missão. Não esqueçais que, há dois mil anos, fostes por Deus preparados, na ciência e na fé.

Cuidado! A Fé sem a Ciência é o perigo iminente do Espírito empreendedor nesta Era atual, enigma intraduzível do homem piedoso, inseguro, que, distante da crença, é lançado às velhas estradas, destruindo sua personalidade, renunciando às conquistas e permanecendo em suas crenças, perdendo-se na busca real do caminho, e se distanciando de suas origens e de seus mundos colonizados.

Sim, meus filhos, não se lamentem, não sofram por tão efêmeras passagens. Jesus protege vossos passos, não temais. E, quando desembarcardes desta vida para a outra, realizações encontrareis e bem junto, com carinho, o menor dos Seres, Jaguar, esta imagem feliz.

Seta Branca, vosso Pai

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1978.

Meus Filhos, Salve Deus!

Os rumores já anunciam o penhor de uma Nova Era. Os Mantras que até então não se misturavam, se cruzam unidos em um só Canto Universal. Aqueles que ainda murmuram de mal grado, sinal evidente, que a sua percepção não alcançou a sublime mensagem. Unificação, Unificação no Amor em Jesus e em Deus, que talvez, pelo desenrolar de seu destino cármico não teve sensibilidade para o contato do seu mundo transcendental e do poder extra sensorial. Procurai filhos, conhecer a vós mesmos, para que tenhais excelso valor no avanço final.

1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1984… Será então o começo da grande jornada; porque filhos, somente uma melodia será ouvida. Não é justo, filhos queridos do meu coração, que vivais em Deus, trazendo nos pés os menos esclarecidos, que pelo desenvolvimento dos Planos Etéricos, a sua mente não alcançou a luz.

A natureza ensina, por indução corpórea, ao bem à utilidade comum. Porque filhos, o fogo sempre atinge, movendo-se na atmosfera, tomando uma configuração semelhante à dos corpos. Afirmemos, filhos, a existência de um fogo cheio de imagens e de ecos. Chamemos, filhos, este fogo de Luz Subpungente… atmosfera… Corcel fulgurante de Estrelas, chama do Ouro e da Prata, meditação prolongada… Será então um espetáculo que vossos olhos irão ver. Astros que irão brilhar, lâmpadas que irão acender. Porque a terra não irá tremer para vós outros, porque tudo é ALMA e NATUREZA.

Porque devotar-se a morrer se não acreditas na vida eterna? Nos mundos civilizados, do contato e do amor. É chegada a grande hora. Cairá portanto o falso preconceito da visão física. Dias virão também que não terão razão para atuar os três Cavaleiros do Apocalipse, que simbolizam a desventura, a morte e a fome.

Veremos, filhos, Carlos Magno ao se despedir, em seu poder de confiança em Homem. Napoleão aparecido também ao homem no mundo pessoal de Espírito realizador, sofrendo as intempéries de todo esse acervo conturbado, porém vencedor do triunfo e da paixão. Sim, a Justiça Celestial ainda conserva o seu provérbio, Rei ímpio, Povo ímpio. Sim, filhos, será então amarrada a serpente que lança fogo na roda inexorável da fatalidade.

Hoje, graças à vossa Mãe em Cristo, que jura seus olhos para Jesus arrancar, pela Verdade e pelo Amor, nos dá faculdade em sua Clarividência desta geográfica Mensagem. Fazei, filhos, desta mensagem o vosso sacerdócio. Estarei ao vosso leito nas horas precisas de vossas vidas neste 1979.

E mais uma vez preciso vos dizer: Não vos isenteis da culpa, porque filhos, a Lei Física que vos chama à razão, é a mesma que vos conduz a Deus.

O vosso Pai,

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1979.

Salve Deus, Meu Filho Jaguar!

Filhos queridos do meu coração:

Sinto as vossas mentes em harmonia, no trabalho do verdadeiro Deus, que governa todo esse Universo.

Resulta, portanto, que nos vossos pensamentos e esclarecimentos, vivereis cada dia melhor a força criadora das coisas deste Universo.

Emanando e doutrinando, assumistes o grande compromisso no aperfeiçoamento das boas obras, principalmente filhos, neste quinto ciclo do cérebro, em que o homem não é bom nem mau, e sofre a insuficiência do meio, na negra dimensão.

A terra, sem precipitação, é vista do alto como uma grande nave, onde seus passageiros não sabem como e nem onde irão desembarcar.

Então, as experiências das vidas para outras vidas, a seriedade do Doutrinador no Espírito Espartano, o farão despertar em Cristo Jesus, que só ele o conduzirá a um porto seguro.

Vós outros, meus filhos, somente vós outros, raios do Sol e da Lua, pelas conquistas outras, sabereis o rumo certo do homem pássaro.

Filhos, nesta terra brevemente vereis pássaros com faces humanas, voando nas proximidades, à vista do olhar físico, que atravessarão os leitos dos adormecidos. Sim, quando chegar a hora, vereis, do outro lado do caminho, tribos realizando cerimônias e oferecendo sacrifícios nos ricos altares, diante das imagens, também pesadas, da ostentação, da tradição e do medo. E prosseguindo mais um pouco na viagem que, sem fechar a porta do seu Templo, serão arrastados para o oceano.

Então, filhos Jaguares, o homem ainda verá seus grandes tesouros, suas tradições, seus velhos papiros, suas leis e escrituras religiosas, tudo filhos, levado pela água e devorado pelo fogo… numa espécie, filho, de luto e temor… é um país? Não filho, é um poder escravizado, na sua fase de libertação.

Sim filho, caminhastes do 5º ciclo sem o contato de Capela; resististes dos Equitumans ao Jaguar, fostes e sereis sujeitos às reações das leis, porque as vossas mãos e os vossos pés, estão ligados às forças dos vossos destinos cármicos, até que chegue o Eldorado, ao rigor das três forças, que dominarão a Ciência, os três Cavaleiros do Apocalipse.

Eldorado é a configuração de Mestre Sol, Mestre Lua e Ninfas.

Equituman… Esparta… Jaguar.

Pedindo a Deus, filhos, com todo amor, que a tua evolução não vos deixe voltar, digo, o mais rico dos Pais.

Seta Branca, o Simiromba de Deus

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1980.

Filhos:

As ciências sociais de hoje apresentam velhos princípios como novidades. No entanto esses princípios são antigos, porque, filhos, o mundo não foi feito só para um, no trato vulgar da vida.

Deus já vos concedeu mil luzes na Sua Santa Bênção. Porém, filhos, o Ser vivo, condicionado, se esqueceu de seu relacionamento eterno. O homem é uma entidade espiritual, que só pode ser feliz conhecendo o caminho de volta ao seu lar espiritual, de sua Origem, do seu reino, da sua Personalidade em Deus. O processo para se voltar ao Supremo é um ramo de conhecimento diferente, e é preciso aprendê-lo no Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Sim filhos! O assim chamado avanço de conhecimentos não oferece imunidade contra a morte, a velhice ou a doença. O homem cientista descobriu uma bomba nuclear que vai acelerar o processo de sua própria destruição. No entanto, filhos, a natureza maravilhosa não precisa do cientista defensor, porque nela existe o nascimento, o crescimento, a manutenção e a transformação e, porque só sabe amar quem encontra a paz em Deus Pai Todo Poderoso.

1984, Ciclo Iniciático!

Data natalícia do triste naufrágio de poderosas civilizações. Santuário perfeito, onde galáxias de todo universo se comunicavam, e o homem dando vazão ao centro nervoso do seu terceiro plexo, recebeu o que era seu, e foi levado pelo seu próprio crepúsculo. Novamente as grandes metrópoles, e os homens desenvolvendo os átomos, a sua própria constituição.

Jaguar, meu filho, meu Mestre, alertai!

Poderás caminhar em praias desertas, sem te encontrares com um irmão; poderás atravessar um castelo, sem te encontrares com o dono, que te deu o endereço… Sim, filhos, a desintegração, as grandes dores dos Mayas!

Sim filhos!

Ao contrário dos demais, predominam influências positivas. Sim filhos, no momento atual existem muitos intérpretes. Sendo a Alma a raiz, vós filhos, sereis os únicos que, imunes a qualquer desintegração, podereis proceder na Lei do Auxílio e proteger Povo e Povos, que Deus, por missão, vos entregou. Lembrareis de tuas asas quando chegar a hora.

Sei filho, de tua sede, acorrentado a cinco ciclos sem subir a Capela. Sim, por Deus, toda a tua família sangüínea receberá a proteção da tua Conduta Doutrinária. Filhos, sois a esperança de uma Nova Era, e tudo virá por acréscimo. Salve Deus, filhos queridos do meu coração!

O teu Pai Seta Branca.

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1981

Meus Filhos!

Salve Deus!

A marcha evolutiva que se apresenta e que gradativamente vai atravessando os séculos, vos chama a razão, porque, filhos, é a conquista final. O homem até então só se preocupou em construir seus quartéis sempre armando-se contra o outro, fazendo-se temível. Vivem sempre a rebater suas próprias traições, fazendo-se fortaleza, inventando armas incomparáveis, destruidoras, sempre a se gloriar da destruição do outro.

Cuidado, homens da terra! Colocai amor em vossos exércitos, em vossos quartéis e em vossas armas. Consciência e amor. Porque, filhos, a verdade é algo que falta em vossas vidas.

De que vos valerias, quando grandes placas do negro espaço se abrirem e caírem sobre os seus fortes armados, deixando invadir os tristes chacais? De que vos valerá o Céu e a Terra e os mares, se não tiverdes doutrina para afastá-los? O homem pensa apenas no poder físico e se esquece de um Deus Todo Poderoso. Ouvimos heresias, por falta de fé ou inteligência do poder supremo. Sentimos, filhos, porém não atravessamos o vosso céu, temendo destruir-vos com o nosso magnético.

Filhos, não há incoerência no olhar e no andar. A vós outros, sim, existe algo medianeiro; a consciência, o amor, a candeia viva e resplandecente do Mestre Jaguar, que os séculos não conseguiram apagar. Filhos queridos do meu coração, tomai vossa posição, fincai em vosso quartel a bandeira rósea de Jesus e procurai munir-se de seu simétrico coração. Saibam assimilar esta missão. Romarias piedosas, conscientes e inconscientes atravessarão terras para vos encontrar e, vós outros, que terão as rédeas da vida e da morte; da noite e do dia, aplicarão a chama espiritual da Ciência Etérica e todo mal se desfazerá.

Cuidado com o ouro e a prata! Não participes, é cedo. Dias virão que não poderá perder-se nem uma gota das tuas energias. Filhos, Espíritos Espartanos que não sabiam perdoar, a vida começa em cada dia, não importa a quem, nem onde o perdão nos faz encontrar com a grandeza. Continuem a jornada em busca dos que não podem chegar até aqui. Levem a Doutrina na Cura Desobsessiva aos menos afortunados, mesmo estando longe.

És Cavaleiro Verde com – 0 – em Cristo Jesus. E eu, o menor dos Pais, continuo envolvendo e guiando-vos no meu 5º Ciclo, feliz de vê-los equipados para uma Nova Era. E com – 0 – fico sempre a vossa disposição.

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1982

1982 se despede aqui, e o vosso novo calendário marcará 1983, o começo da preocupação do Homem neste planeta! Não tardareis a ouvir, em consideráveis jornais da grande imprensa, notícias que assinalarão que uma delegação de sábios aderiu a novos conhecimentos que, até então, eram místicos e duvidosos!

Filhos, Jesus, o Governador deste planeta, o poder de todas as coisas, laborando e se sacrificando por vós outros, entregou as mais altas iniciações ao peso de vossas consciências.

Todas as coincidências, filhos, são significativas à nossa época e, simultaneamente, à do Homem no espaço e à Psicologia, porque a mente do Homem foi acelerada e alterada pelas constantes experiências atômicas e correntes nucleares, sabendo nós outros o seu final! Sabemos também, filhos, que Jesus vai aumentar, cautelosamente, o processo de Sua volta. Eis porque falamos constantemente na evolução do Terceiro Milênio! Porque será, filhos, a salvação deste planeta. Se demorar, mudará toda a Natureza, e os Homens irão perdendo suas formas humanas, enquanto suas mentes começarão a agredir suas famílias, destruindo seus próprios sonhos!

Jaguares, meus filhos Jaguares! A vossa responsabilidade é a maior de todas as missões da Terra! Aos poucos, estais vos preparando para o encontro com os Encouraçados… Muys… Para o controle do Tanoaê e de outras seguranças que formarão as vossas asas.

Não vos preocupeis com os governantes de vossos países, porque tudo está dentro de um plano cósmico.

Filhos do meu coração! Quisera trazer o sentimento do amor reajustado pelos vossos corações. Porém, sempre as heranças transcendentais também cobram o seu tributo.

Só Deus, o Grande Deus, nesta marcha evolutiva, me daria esta oportunidade de vos ter com todo o amor.

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1983.

1984, ano luz, fechamento de um Ciclo Milenar. Ano de reflexão do homem cansado de atrair para si o que não lhe pertence. Já não sabe para onde caminhar, caminha em sua alma espontânea, onde cria sem saber para quê, e ninguém o ensina a falar com Deus.

Filhos, preparação e reflexão, que geograficamente já vos foi anunciado pelo grande percurso já percorrido nesta jornada.

Alegro-me por este poderoso acervo que vos trará na vida e na luz.

Filhos, vos falo do III Milênio, falo da voz da vida, não vos falo da morte, a morte não tem voz.

O mundo eufórico das descobertas, mentes científicas e deslumbradas sem saber o caminho a tomar, enquanto vós outros continuam abrindo as vossas sem nada temer.

Sei que se afligem pela vossa Nação; não se esqueçam que são vós outros, filhos, os donos legítimos destas armas. Choram, filhos, porque não tem os valores que têm vós outros, a mente livre, a lâmpada que ilumina as noites densas; a lança que remove rochedos e faz clarear as matas frondosas. Sejam humildes filhos, para melhor ouvir sua própria voz.

És um Cavaleiro Especial, de um Sacerdócio humano, cultural, superior e, Eu filhos, exigirei a vossa Conduta Doutrinária.

Saudoso de vós outros, na esperança de vossa conduta, estarei sempre…

Do vosso Pai,

Seta Branca

Vale do Amanhecer, 31 de dezembro de 1984.

Salve Deus, filhos queridos do meu coração!

Filhos, livre é o homem que se considera escravo de uma grande idéia. É aquele que entrega toda a sua energia, o seu auxílio mais poderoso, foi o seu caso sucedido com a humanidade, lutando bravamente nas profundezas, pronto a voltar-se ao Espírito mais uma vez. Continuar na sua habitação, sabendo conhecer, entrelaçando-se com seus irmãos. Então, os homens passam a viver entre irmãos, onde é a hora do homem ser feliz em toda a sua vida, e os seus mistérios serem esclarecidos, apenas para aqueles que mergulham no 5º Reino.

Estes fenômenos esclarecidos apenas na pureza de motivos.

Meus filhos Jaguares, já são capazes de penetrar nos fenômenos das palavras claras e obscuras, manobrando de uma vida para outra, do domínio de suas fatais dimensões e nas luzes que virão ao vosso encontro.

Todos os filhos mergulharam nas cegantes profundidades do materialismo, em suas lutas para obter o domínio do mundo físico. Esqueceram as tarefas que lhes foram designadas.

É o caminho do amor incondicional que oferece, filhos, a inteligência, a Cura Desobsessiva, o respeito a todas as coisas e ser ouvido por toda a humanidade.

Sim, filho, o teu amigo ou teu irmão, ouve-te aqui e no silêncio daquela noite, seguiu-te uma vez mais até o fim. E nestas pedras ficam de novo gravadas.

Apressa-te filho, para não deixar escapar nenhuma ovelha do teu rebanho, que o teu Carma lhe entregou. Não deixe que partam sem a tua compreensão, sem o teu calor vital.

É feliz, filho, aquele que sabe o que quer.

Descoberto o propósito elevado de suas aspirações, sentem-se com suficiente coragem para escalar montanhas e receber os vossos amigos e contemporâneos que estão surgindo dos mares e das matas frondosas.

São poderes, filhos. É o penhor da Divindade!

Temos a vida em outra dimensão, que avança no limiar deste Terceiro Milênio. Vós, Mestres Jaguares, filhos deste Amanhecer, na faixa evolutiva que vos encontrais, Eu, o teu Pai Seta Branca, nada tenho a desejar.

Seta Branca